INFORME ELO SOCIAL SC: COM A PALAVRA O DIRETOR ESTADUAL DE SAÚDE, O SR PETER PEREIRA


Esperamos que com a implantação e aplicação do projeto do Elo Social em Santa Catarina, estaremos sendo e dando uma resposta à população mais carente, pois os nossos prédios sociais estarão edificados nas áreas consideradas de maior vulnerabilidade social, sendo assim o nosso trabalho será direcionado a auxiliar as famílias na prevenção das dificuldades no seio do lar, faremos isso através de cursos vivenciais oferecidos em nossos prédios e no atendimento diário que daremos em cada um de nossos 50 prédios Sociais Do Cidadão.


Sendo eu o presidente da FES SC, sinto-me orgulhoso da diretoria a qual pertenço, (Diretoria Estadual do Elo Social de Santa Catarina), pois sei do comprometimento de cada um dos diretores estaduais, esse comprometimento com a visão e missão do Elo Social bem como com as suas áreas de responsabilidade, pois trabalharemos dirigindo quase 400 diretores, entre diretores seccionais e diretores regionais para que possamos como mencionei acima, darmos uma resposta efetiva as famílias catarinenses. Para este trabalho lançarei mão de princípios humanistas dos quais acredito terem em seus conceitos verdades nas quais poderemos nortear nosso trabalho, é evidente que eu como responsável pela área da saúde farei referência a saúde pública, mais precisamente ao SUS, por isso é que me refiro a três princípios que podemos chamar doutrinários;


UNIVERSALIDADE – É a garantia de atenção à saúde por parte do sistema a todo e qualquer cidadão. Com a universalidade, o indivíduo passa a ter direito de acesso a todos os serviços públicos de saúde, assim como aqueles contratados pelo poder público. Saúde é direito de cidadania e dever do Governo: municipal, estadual e federal.

EQUIDADE – É assegurar ações e serviços de todos os níveis de acordo com a complexidade que cada caso requeira, more o cidadão onde morar, sem privilégios e sem barreiras. Todo cidadão é igual perante o SUS e será atendido conforme suas necessidades até o limite do que o sistema puder oferecer para todos.


INTEGRALIDADE - É o reconhecimento na prática dos serviços de que:

· Cada pessoa é um todo indivisível e integrante de uma comunidade;

· As ações de promoção, proteção e recuperação da saúde formam um todo indivisível e não podem ser ações compartimentalizadas;

· As unidades prestadoras de serviço, com seus diversos graus de complexidade, formam também um todo indivisível configurando um sistema capaz de prestar assistência integral.


Enfim:

“O homem é um ser integral, biopsicossocial, e deverá ser atendido com esta visão integral por um sistema de saúde também integral, voltado a promover, proteger e recuperar sua saúde.”



Peter Pereira.

Presidente da FES SC.

Diretor Estadual de Saúde

411 visualizações1 comentário

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"